Velozes e Furiosos 8 - Crítica - Popcorn Station Velozes e Furiosos 8 - Crítica - Popcorn Station

Ads Top

Velozes e Furiosos 8 - Crítica


Velozes e Furiosos 8 (The Fate of the Furious)
Elenco: Vin Diesel, Jason Stathan, Dwayne Johnson, Michelle Rodrigues, Tyrese Gibson, Ludacris, Charlize Theron e Kurt Russel.
Direção: F. Gary Gary
Estreia: 13 de Abril de 2017

                   

O oitavo filme da franquia iniciada em 2001 sobre corredores de rua marrentos que ao longo dos anos foram se tornando heróis improváveis que salvam o mundo. A série que parecia não ter futuro, foi resgatada no quinto filme (Velozes e Furiosos: Operação Rio) onde se assumiu de vez como uma franquia de ação, reconquistando o seu público e se expandindo para novos espectadores, tornando-se uma das sagas mais populares e de maiores bilheterias de todos os tempos.

A trama dessa nova aventura nos traz um cenário onde Dom (Vin Diesel) trai sua tão falada e respeitada família, por motivos misteriosos  e vira a casaca para o lado da super vilã Cipher, (Charlize Theron) cabe agora ao restante da equipe a missão de salvar o mundo mais uma vez. Esse oitavo capítulo tem tudo o que os fãs da série querem, cenas de ação megalomaníacas, humor, (Destaque para a relação entre os personagens do Jason Statham e Dwayne Johnson) carros estilosos e até uma cena que homenageia as corridas dos primeiros filmes.

The Fate of the Furious (no original) é o tipo de filme para ir de mente aberta, sem a intenção de um roteiro espetacular e valor dramático, muito menos cenas de ação realistas; é uma diversão escapista, nada além disso. Se você é do tipo que gosta de filmes sérios e bem escritos, e não se diverte com qualquer coisa, este não é o filme para você.

A história é formulaica e simples, o que garante que esse filme se destaque dos outros é justamente o fato da troca de lado do personagem central, fora isso algumas cenas de ação de fato impressionam mas não são nada que já tenha sido mostrado antes. Esse novo filme consegue divertir graças principalmente aos já conhecidos e sempre carismáticos personagens e suas interações apesar de algumas falhas, principalmente no ritmo e no desenvolvimento de algumas situações.

Apesar de tudo, o filme prova que a fórmula está se esgotando e por mais que esteja fazendo uma grande arrecadação ao redor do mundo, Velozes e Furiosos 8 prova que a franquia precisa se renovar, caso não queira perder a sua qualidade e entrar na zona do tão temido mais do mesmo ; as opções estão se esgotando, dizem que vai até o 10, porém fazendo tanto dinheiro assim é bem difícil de se acreditar que irão parar por aí, uma pena já que vale-se mais um final justo e honrado do que ver a  franquia se autodestruir e saturar a si mesma até onde der, por enquanto ainda está funcionando, mas o combustível  está entrando no tanque reserva.  

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.