Cara Gente Branca - 1° Temporada | Crítica - Popcorn Station Cara Gente Branca - 1° Temporada | Crítica - Popcorn Station

Ads Top

Cara Gente Branca - 1° Temporada | Crítica


Cara Gente Branca ( Dear White People)
Elenco: Logan Browning, Brandon P. Bell, Deron Horton, Antoniette Robertson, John Patrick Amedori, Ashley Blaine Featherson, Marque Richardson, Giancarlo Esposito.
Criação: Justin Simien.
Estreia: 28 de abril de 2017.



Recentemente fomos contemplados com a nova série com selo original Netflix, entrou no catálogo Cara Gente Branca. Uma série com o necessário protagonismo negro em um mercado que está sem grande diversidade de etnias. A série é baseada em um filme com o mesmo nome que foi lançado em 2014, cujo roteirista, diretor e coprodutor do filme é o criador da série, Justin Simien. O elenco apesar de não ser formado por atores e atrizes muito populares desempenharam ótimas atuações, dentre as quais Logan Browning tem grande destaque. Além disso, Barry Jenkins o diretor do vencedor do Oscar de melhor filme Moonlight, comanda a direção de um dos melhores episódios da temporada.

Alunos negros de uma conceituada universidade norte-americana que enfrentam constantemente o desrespeito em seu cotidiano na universidade, que tem uma política evasiva ao lidar com os problemas que esses alunos enfrentam. Com determinadas ações inegavelmente racistas realizadas por alunos brancos que saem impunes e a falta (senão negligente) de posicionamento da administração, os estudantes iniciam uma luta social no lugar, onde se instala uma tensão racial.

O enredo nos leva muito além do óbvio, fazendo a desconstrução da ideia de América pós-racial. Denunciando o racismo institucionalizado que é culturalmente naturalizado, tratando isso de forma suave e ás vezes não explorando tanto o potencial de algumas tramas, mas ainda assim trata de forma suficiente para alcançar seus objetivos e dizer o que precisa ser dito.

Cara Gente Branca tem um teor político (que não é capaz de incomodar nem quem odeia política) e ao mesmo tempo muito bem humorado, com sua primeira temporada com apenas dez episódios de cerca de 30 minutos, a série é ideal para aquela maratona no final de semana ou feriado. Cada episódio é focado em um personagem, e isso explora as visões de diferentes perspectivas em relação aos acontecimentos, o que abre um distanciamento ideológico entre os personagens que estão promovendo a luta social na universidade, o que deixa o roteiro equilibrado.

Os diferentes espectadores podem se sentir representados (onde normalmente se sentem deslocados desses ambientes do qual fazem parte) com a luta social promovida pelos estudantes negros e seus dramas pessoais ou podem refletir e reconsiderar sua postura diante disso na sociedade. Como diz um estudante em um diálogo, ao agradecer determinadas ações da personagem Samantha White (Logan Browning): "Obrigado por dizer o que todos pensamos" e é essa a proposta que Cara gente Branca realiza.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.