Castlevania - 1° Temporada | Crítica - Popcorn Station Castlevania - 1° Temporada | Crítica - Popcorn Station

Ads Top

Castlevania - 1° Temporada | Crítica

Castlevania - 1° Temporada
Elenco: Richard Armitage, James Callis, Graham McTavish, Alejandra Reynoso, Matt Frewer, Emily Swallow
Produtor: Adi Shankar
Estreia: 07 de julho de 2017


Bram Stoker nos deu um personagem icônico desde o final do século 19 e até hoje o Drácula é inspiração recorrente na cultura pop, porém, nenhuma franquia o idealizou tão bem e tão humanamente quanto Castlevania. Ficando a Netflix incubida de adaptar uma franquia consagrada nos consoles para uma animação, o hype já era inegável desde as primeiras imagens liberadas.

Adaptando o game Castlevania III: Dracula’s Curse de 1989, a gigante do streaming procurou utilizar uma abordagem mais visceral à trama e tocou em questões um tanto quanto delicadas aos mais ortodoxos de plantão. Na trama, após a morte de sua companheira, Drácula decide lançar sua fúria sobre Valáquia com um exército de bestas que destroem tudo por onde passam, desta forma cabe a Trevor Belmont, tentar parar o empalador e seu exército antes que seja tarde demais.

Apesar de ter Trevor como protagonista, a série coloca o espectador numa posição de reflexão, se os preceitos da igreja católica se apresentam de maneira realmente deturpada e se isso causa a cólera de Drácula sobre a cidade, se são plausíveis as intenções do vampiro e se Trevor realmente deve algo aos moradores de Valáquia e a igreja em si, após os acontecimentos com sua linhagem.

Ao longo dos quatro episódios pode ser notado que a humanidade presente nos personagens, aliada ao tom sanguinolento da animação, dá um tom de realidade mais forte à adaptação. Com diálogos bem sacados e por vezes incrivelmente afiados, podemos imergir nas ideias por trás de toda a violência presente. A linha entre bem e mal, que parece bem delineada de início, vai sendo borrada aos poucos pela percepção do telespectador.

Com um ótimo time de atores por trás dos personagens e uma animação verdadeiramente caprichada, Castlevania consegue transmitir o clima de nostalgia para os fãs dos games e ao mesmo tempo consegue prender a atenção de quem não possui tanta intimidade assim com jogos. Ficando um degrau acima de uma mera adaptação, a Netflix consegue realmente se utilizar de um título já consagrado para imergir numa mitologia rica e com potencial incrível para ser explorado, fica a torcida para que a próxima temporada, que já está garantida, consiga manter o ritmo e nos colocar ainda mais próximos do clima dos jogos, utilizando-se ainda mais da ótima história que se tem em mãos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.