ÚLTIMAS

O Mecanismo - 1ª Temporada | Crítica


O Mecanismo - 1ª Temporada
Elenco: Selton Mello, Enrique Díaz, Carol Abras, Jonathan Haagensen, Lee Taylor e mais.
Produção: José Padilha
Estreia: 23 de março de 2018.

★★★★

A Operação Lava-Jato toma conta dos noticiários brasileiros há um bom tempo. Lavagem de dinheiro, corrupção e muita briga nas redes sociais dos eleitores (leia-se fãs) dos políticos de esquerda e direita. A Netflix pega carona na polêmica e lança O Mecanismo, segunda série brasileira do serviço de streaming, que adapta os acontecimentos da Operação Lava-Jato.

Antes de tudo temos que deixar claro que O Mecanismo é uma série de ficção e entretenimento. Tratar qualquer acontecimento e diálogos da série como fatos que realmente aconteceram é estupidez e idiotice. Se esse fosse o caso, estaríamos assistindo à um documentário, não à uma série. Obviamente diversos personagens são inspirados em pessoas reais, mas com nomes diferentes e muito caricatos. A série deixa isso bem claro no início de todos os episódios, que apesar de ser inspirada em fatos reais, tudo foi alterado para efeitos dramáticos, tendo total liberdade criativa para criar histórias e diálogos. Entendido?

Série é estrelada por Selton Mello no papel de Marco Ruffo, um policial cansado com a corrupção e obcecado por Roberto Ibrahim (Enrique Díaz), principal doleiro das empreiteiras e dos políticos. Ainda temos Carol Abras no papel de Verena, parceira de Marco que conduz a Operação Lava-Jato. Série tem a produção de José Padilha, que dirige apenas o primeiro episódio, mas seu aspecto de história e filmagem é presente em toda temporada. A dinâmica lembra muito Tropa de Elite e Narcos, que também tem a produção de Padilha, com uma narração de fundo contando a história.

A produção consegue entregar tudo que os trailers prometiam. Uma boa história de investigação, boas atuações e personagens bem aprofundados e claro, muitas frases de efeitos marcantes dos personagens. A temporada é curta, com apenas 8 episódios, mas esses são mais que suficientes e não deixam a série perder o ritmo ou ficar enrolada em nenhum momento. Cada episódio consegue terminar com algum grande acontecimento, fazendo o espectador querer assistir mais e mais. É uma produção de altíssimo nível, com uma fotografia marcante e muito bonita. Os diálogos são reais, não forçados e com o português perfeito como vemos nas novelas, trazendo mais credibilidade para a série.

Mas o melhor da série são as atuações. Grande destaque para Enrique Díaz no papel de Roberto Ibrahim, que traz um personagem canastrão, carismático, que apesar de ser o vilão, você sente alguma empatia personagem. Selton Mello também se sai bem como Marco Ruffo, trazendo um tom sarcástico e divertido para um personagem problemático na trama, ele que traz as melhores falas da série. A dinâmica de Enrique Díaz e Selton Mello rendem as melhores cenas dessa 1ª temporada.

Não há dúvida nenhuma que a Netflix quis pegar carona com a polêmica da Operação Lava-Jato, afinal, tudo isso gera mais visualizações e mais pessoas falando da série. Apesar disso, a série não toma nenhum "lado" da história, trazendo críticas ao partido da esquerda e da direita. A série tenta mostrar o mecanismo da política brasileira, onde um lava a mão do outro e nos bastidores todos são corruptos.

O Mecanismo não tem obrigação de contar uma história real. É uma série de ficção e sua principal função é entreter o espectador e isso ela consegue com maestria. Feliz por ver mais uma produção brasileira na Netflix e de altíssimo nível. Apesar de ainda não estar renovada para a 2ª temporada, O Mecanismo deixa diversas pontas soltas para a 2ª temporada e ainda tem muita história para contar.

Nenhum comentário